Mundo Satélites Space

Agora é a hora de colocar seu nome na próxima missão da NASA a Marte 3 Um pouquinho de você no Planeta Vermelho

É aquela época do ano novamente, quando a NASA lhe dá a oportunidade de “enviar” seu nome para outro corpo celeste. Desta vez, o destino é Marte, e o serviço de transporte é o futuro rover Mars 2020 da NASA, que será direcionado ao Planeta Vermelho em – você adivinhou – 2020.

A principal missão do rover é nos levar mais perto de responder a essa pergunta fundamental: será que Marte já hospedou vida alienígena? O robô é equipado com ferramentas e instrumentos que ajudarão os cientistas a descobrir se o planeta pode ter abrigado a vida no passado. Além disso, o rover também estará perfurando e coletando amostras de sujeira marciana. Então, deixará as amostras no chão, onde elas poderiam ser coletadas algum dia por outra espaçonave e trazidas de volta à Terra.

E enquanto o Mars 2020 rover está fazendo tudo isso, seu nome pode estar junto para o passeio. Se você enviar seu nome em algum momento antes de 30 de setembro, os engenheiros da NASA no Jet Propulsion Laboratory irão gravá-lo em um chip de silício com um feixe de elétrons e, em seguida, o rover o levará em sua jornada. Os nomes vão ser bem pequenininhos – cerca de um milésimo da largura de um cabelo humano. Isso é pequeno o suficiente para que mais de um milhão de nomes possam ser incluídos em um único chip, tão grande quanto um centavo – mas grande o suficiente para qualquer micróbio marciano ler (só brincando … os marcianos não sabem ler).

A NASA forneceu esta oportunidade para os membros do público antes, quando pousou o módulo InSight em Marte em 2018 ou quando enviou a nave espacial OSIRIS-REx para o asteroide Bennu. E, assim como qualquer viajante experiente, você receberá um cartão de embarque e milhas de passageiro frequente. Vendo como os viajantes da InSight obtiveram cerca de 300 milhões de milhas de sua viagem, o pessoal de Marte 2020 está pronto para obter alguns pontos importantes também. Infelizmente, parece duvidoso que as companhias aéreas da Delta as aceitem.

Via The Verge